História de Zeus (Júpiter)

Filho dos titãs Cronos e Reia, Zeus é considerado o deus mais importante da mitologia grega e iniciador da dinastia olímpica que serviria de modelo aos deuses da Roma Antiga através do seu homólogo Júpiter.

Os pais de Cronos, Gaia e Urano, previram que Zeus seria destruído por um dos seus filhos. Cronos tinha o hábito de comer cada um dos bebês que sua esposa Reia paria. No entanto, Reia conseguiria esconder Zeus da voracidade de Cronos.

Ela fez isso trocando Zeus por uma pedra bem disfarçada no meio das fraldas, que Cronos devorou sem questionar

Foi aí que Reia escondeu Zeus na ilha de Creta, onde o jovem Deus passaria seus primeiros anos e cresceria.

Quando chegou a hora de desafiar Cronos, Zeus obrigou seu pai a regurgitar seus irmãos, na ordem inversa da qual os havia engolido. Outras versões dizem que Zeus abriu o ventre de seu pai para tirar seus irmãos e irmãs.

Esta situação deu início a uma guerra entre os Deuses, vencida pelos titãs liderados por Zeus contra os liderados por Cronos. Este conflito é conhecido como o Titanomaquia.

Ao derrotar os titãs, os Deuses prenderam Cronos e seus alidados no Tártaro, uma espécie de inferno na versão mitológica grega. Atlas foi condenado a sustentar sobre os ombros a abóbada celeste, daí vem o nome das montanhas que ficam no norte da África, no estreito de Gibraltar, limite mental do mundo para os gregos antigos.

Zeus compartilhou o poder que tinha sobre a Terra com seus dois irmãos Hades e Poseidon. Este último governava as águas enquanto Hades era responsável pelo submundo (espaço ocupado pelas almas dos mortos), já Zeus cuidaria do céu e do ar.

A antiga Terra, Gaia, não podia ser dividida, portanto, ficou para seus três irmãos de acordo com suas habilidades.

Zeus era casado com Hera, que também era sua irmã. Com ela concebeu Ares, Hefesto e Hebe

No entanto, o Deus era conhecido por suas inúmeras infidelidades, o que resultou em um grande número de descendentes. Como muitos desses filhos eram ilegítimos, produto do amor de um deus com uma humana, estas crianças se tornaram futuros heróis gregos, dos quais foram escritas grandes obras, como no caso de Heracles (o Hércules romano, nome pelo qual é mais conhecido).

Hera era muito ciumenta e sempre atacava tanto as amantes como os filhos de Zeus assim que tinha conhecimento de suas aventuras amorosas.

Zeus governava Olimpo, a morada dos Deuses, representado muitas vezes pelo poder do raio.

Embora não fosse o pai dos deuses, mas sim um irmão (além disso, o menor), Zeus assumiu o papel de patriarca da família e assim passou a ser tratado como tal.

Sua idolatria pode ser encontrada em toda a Grécia Antiga, graças a este papel preponderante, juntamente com os cultos às divindades locais ou vinculadas a cada lugar

É também conhecido por diversos nomes, que coincidem com alguma vertente de sua personalidade especialmente querida e venerada em cada lugar, como no caso de Zeus Casio (no Monte Casio, na Síria), ou Zeus Labrando (na Caria).

Além de sua idolatria grega, com a expansão da cultura helênica, Zeus passou por muitos cantos do mundo, unindo-se a outras divindades.

Assim, o Deus egípcio Amon foi reconhecido, sem falar do romano Júpiter.

Na literatura clássica, Zeus desempenha um papel central na Ilíada, influenciando a ação dos gregos, mesmo atuando inicialmente a favor de Tróia.

Neste sentido, a Ilíada não aborda apenas um conflito entre homens, mas também entre deuses, dos quais Zeus faz parte.

> Proximo >>>

Fotolia. (em ordem de apariçâo)
Jossdim - Archivist - Archivist - Mieszko9


Buscador