Biografia de Virgem de Guadalupe

A pedido do Catolicismo, as aparições da Virgem Maria, designadas formalmente como aparições marianas, ostentam enorme relevância nos princípios e dogmas desta religião.

Foram os próprios fieis ou pessoas comuns sem laços com a crença que afirmaram vê-la ou ter experimentado alguma manifestação direta em um tempo ou espaço específico, inclusive algumas foram aceitas pela Igreja, fato que lhes atribui um realismo ainda maior

No caso da Virgem de Guadalupe, uma das aparições marianas mais emblemáticas existentes no mundo e que aconteceu no México, assim como outras populares como a de Fátima em Portugal e Lourdes na França, desenvolveram cultos e adorações bastante fervorosas, transcendendo inclusive os limites do território da aparição.

Sua história iniciada há pouco mais de quatro séculos, vem progredindo tanto para os fieis como na relevância de sua celebração decretada para o mesmo dia em que apareceu ao indígena Juan Diego em 12 de dezembro de 1531.

A história de seu culto foi tão magnífica que até o próprio Juan Diego foi santificado em 2002 pelo já falecido Papa João Paulo II.

Juan Diego era muito crente, prova desse fervor foi que no início da madrugada daquele 12 de dezembro de 1531, quando estava indo de sua cidade para a Cidade do México para assistir à missa e estudar catecismo, ouviu uma voz que lhe chamou pelo seu nome.

Isso aconteceu mais precisamente no monte Tepeyac, quando estava no topo e ficou surpreso ao avistar a estupenda beleza de uma mulher, que usava um vestido brilhante, e que era certamente a Virgem Maria, mãe de Deus.

Após isso, pediu que fosse construído nesse mesmo lugar um templo para quem quisesse vir e sentir seu amor, sua ajuda e companhia.

Quando Juan Diego pediu ao bispo para concretizar tal pedido, este obviamente não acreditou nele, mas diante da insistência respondeu que faria caso apresentasse uma prova irrefutável.

Assim Juan Diego levou ao bispo uma prova inevitável sobre sua existência e aparição: a imagem da Virgem incorporada em uma tilma, manta típica de algodão usada pelos homens do campo.

O bispo ficou fascinado e a partir desse momento ergueu seu santuário, denominado Basílica de Santa Maria de Guadalupe, construído ao pé do Monte Tepeyac, na Cidade do México, entre os anos de 1682 e 1708, tornando-se o mais visitado do mundo, seguindo nada mais e nada menos do que a Basílica de São Pedro em Roma

Os diversos estudos realizados pelos especialistas sobre o tecido a comprovaram como válida, assim a Igreja formalizou sua existência e adoração.

O que aconteceu com esta Virgem foi algo bastante particular, pois sua veneração transcendeu a própria religião, e tanto sua imagem como sua história foram exaltadas e acompanhadas pelos diversos processos da política mexicana, alguns certamente intensos como a Revolução do início do século XX.

> Proximo >>>

Buscador