Biografia de Santo Inácio de Loyola

A Companhia de Jesus é conhecida internacionalmente, pois constitui um dos pilares do catolicismo. O papa Francisco pertence a esta comunidade religiosa e alguns estudiosos encontraram grandes semelhanças entre o papa e o fundador da Companhia, Inácio de Loyola.

O soldado que fundou a Companhia de Jesus

Inácio nasceu um ano antes da descoberta da América no norte da Espanha, mais especificamente na província de Guipuzcoa, Loyola. Veio de uma família nobre e era o mais novo dos treze irmãos. Quando jovem se alistou no exército, pois tinha grandes aspirações e desejos de triunfo. No entanto, ficou gravemente ferido em uma batalha e como consequência teve que permanecer em convalescência durante seis meses em sua casa em Loyola.

Como não tinha acesso aos livros de cavalaria que tanto gostava, concentrou-se na leitura de textos religiosos.

Essa experiência mudou sua vida e a partir daí seguiu o caminho da fé. Nos anos seguintes passou por um período pessoal muito intenso: deixou o exército, peregrinou por lugares sagrados, viveu isolado em uma caverna e posteriormente estudou nas universidades de Alcalá de Henares, Salamanca e Paris.

Do ponto de vista espiritual experimentou uma profunda renovação interior. Durante esses anos contou com o apoio de seis fieis seguidores, entre os quais se destaca a figura de Francisco Javier.

A amizade e a conexão espiritual entre eles serviram de inspiração para a fundação da Companhia de Jesus.

O legado dos jesuítas

Inácio de Loyola viajou a Roma com o objetivo de apresentar seu projeto ao papa Paulo III: a fundação da Companhia de Jesus. Depois de superar algumas dificuldades iniciais, obteve autorização papal. A nova ordem religiosa mantém viva a memória do seu fundador e por este motivo se fala da espiritualidade inaciana.

Por outro lado, do ponto de vista teológico e doutrinário, a Igreja Católica, como um todo, pratica os chamados Exercícios Espirituais, são dias de reflexão projetados precisamente por Inácio de Loyola.

Em sua vida pessoal passou por três fases bem diferenciadas. Primeiro, a busca pela fama como soldado. Em seguida, tornou-se um peregrino e se formou intelectualmente. Por último se tornou um superior de uma ordem religiosa na cidade de Roma. Inácio de Loyola morreu no verão de 1556, foi beatificado em 1609 e canonizado em 1622 pelo papa Gregório XV.

No século XVI, os jesuítas tiveram um papel fundamental em duas circunstâncias de grande importância histórica: a liderança intelectual da Contrarreforma Católica e a criação das missões jesuíticas para expandir a fé cristã, especialmente na América Latina.

Atualmente, a instituição possui universidades de grande prestígio internacional (somente nos Estados Unidos há um total de 28 universidades) e conta com centros missionários em todo o mundo.

> Proximo >>>

Buscador