Biografia de Safo

Reconhecida pela história da literatura como uma das escritoras mais importantes da Antiguidade, Safo de Lesbos é também mencionada hoje em dia na tradição feminista devido aos seus poemas onde expressa a ideia de amor entre mulheres; tudo isso escrito (como uma das únicas experiências do mundo antigo) a partir de uma perspectiva feminina. Seus trabalhos foram estudados ao longo da história, onde pensadores e intelectuais valorizaram enormemente suas contribuições para a construção da literatura ocidental.

Uma vida desconhecida, mas repleta de riqueza literária e beleza

Embora não se saiba exatamente o ano de nascimento de Safo, acredita-se estar situado entre 650 e 610 a. C, o que a colocaria no período arcaico da Grécia Antiga, ou seja, época em que a região ainda não havia atingido seu maior esplendor. Sabe-se que Safo pertencia a uma família aristocrática, o que se torna evidente a partir de algo simples: uma mulher que sabia escrever e também era poeta se destacava como um elemento absolutamente fora do comum para a época. Acredita-se que aperfeiçoou suas habilidades junto a outras mulheres da ilha de Lesbos (atual ilha de Mitilene) e assim pôde dedicar sua vida à poesia em vez de percorrer o caminho predestinado a todas as mulheres da época: o ambiente doméstico.

Safo foi professora poetisa de muitas mulheres que vieram para a ilha (localizada às margens da Ásia Menor) para aprender as artes literárias. O local destes encontros e tutorias organizados na área da literatura era chamado de "Casa das Musas", segundo se encontra registrado na documentação da época. Através da leitura e da interpretação de muitos de seus poemas, os especialistas observaram que Safo mantinha relações amorosas com muitas dessas mulheres; não é por acaso que a poetisa que protagoniza esta história se tornou uma das referências das primeiras formas de feminismo.

A dificuldade de reconstruir sua história

Um dos principais enigmas que se esconde atrás da figura de Safo é a falta de dados sobre sua vida pessoal e íntima. Todos os dados conhecidos são estabelecidos em condicional porque não há uma comprovação absoluta de cada. Muitos destes elementos foram reconstruídos a partir dos próprios textos e poemas que Safo deixou escrito, sendo que vários deles chegam até nós em pequenos fragmentos, ou seja, não completos.

São nove os textos escritos por Safo e atualmente estão guardados na Biblioteca de Alexandria. Suas poesias líricas estão vivas até hoje e se tornaram a voz da mulher antiga, aquela que devia aceitar a desigualdade e as imposições do homem, mas que em sua intimidade tinha muito a dizer e da forma mais bela.

Acredita-se que Safo morreu por volta de 580 a. C, na ilha de Lêucade. Apesar de ter mantido relações amorosas com outras mulheres, das quais escreveu em muitos de seus versos, Safo mantinha uma relação heterossexual com o poeta Alceo de Mitilene, com quem teve sua única filha, Cleis.

> Proximo >>>

Buscador