História de Pandora

Famosa por sua caixa homônima (passada para a vox populi em forma de frase feita), Pandora é por sua vez uma das personagens mais citados da mitologia grega, entre as menos conhecidas.

Pandora foi, segundo a mitologia grega, a primeira mulher.

Depois que Prometeu concedeu o fogo aos humanos, algo que Zeus havia proibido. O primeiro foi condenado com uma águia que comia seu fígado todos os dias, da qual se regenerava durante a noite, assim, Hefesto criou Pandora como a primeira mulher sob as ordens de Zeus.

Esta, modelada em argila, foi feita com a imagem e semelhança das deusas imortais.

A gênese da mulher na humanidade, encarnada por Pandora, é portadora do prazer para os homens, mas também de devidas desgraças, mais precisamente a sensualidade e o desejo

Desta forma, a mitologia grega clássica conta com a misoginia inerente a muitas das sociedades antigas e que passaram para as religiões modernas, como a minimização do importante papel desempenhado pelas mulheres no novo testamento através das interpretações dadas às hierarquias das diferentes confissões.

Esta misoginia não é estranha para as sociedades antigas, sendo considerada como algo normal, mas que nos tempos atuais passaram a reconhecer o papel da mulher igual ao homem, uma vez que elas têm muito a fazer.

Da mesma forma que Eva, da tradição judaico-cristã, responsável pela expulsão dos humanos do paraíso, Pandora é para os gregos a responsável pelas desgraças dos homens.

Advertida pelo próprio Prometeu para que não aceitasse nenhum presente de Zeus, Pandora não só quebrou a regra, mas também abriu a ânfora (tradução de caixa no Renascimento) presenteando Epimeteu, seu marido e irmão de Prometeu.

Desta maneira, Zeus engana Pandora e libera todo o mal contra os mortais.

Depois disso, Pandora e Epimeteu se tornam os pais de todos os mortais

Deste modo, as mulheres mortais herdam a "astúcia maligna sagaz" de Pandora como um pecado original, enquanto que os homens herdam a pouca astúcia de Epimeteu no trato com as mulheres.

Assim podemos ver claramente a influência da mitologia grega na mitologia cristã, bem como Pandora era refletida no mito de Adão e Eva e sua expulsão do paraíso, justificando a misoginia comentada anteriormente da sociedade grega clássica.

Vale lembrar que na primeira "democracia" do mundo, as mulheres não tinham o direito do voto, situação revertida no final do século XIX e início do século XX.

> Proximo >>>

Fotolia. (em ordem de apariçâo)
Malchev


Buscador