Biografia de Michelle Bachelet

Em um país que se destaca por sua beleza natural e calorosa população, Michelle Bachelet iniciou sua carreira médica e profissional em tenra idade, tornando-se presidente do Chile em dois períodos não consecutivos, com grande apoio social e reconhecimento especial de seu trabalho e dedicação. Em um mundo dominado historicamente por homens, destacam-se mulheres que graças ao seu talento e capacidade puderam alcançar os cargos políticos mais respeitados.

De Santiago para todo o Chile

Nascida em 1951 na cidade de Santiago do Chile, capital do país, Michelle Verónica Bachelet é filha de um militar de prestígio e uma arqueóloga. Como se pode entender, o estímulo ao estudo, à dedicação e à responsabilidade fez sempre parte da vida desde muito jovem desta importante figura política.

Sua condição econômica era confortável, já que sua família possuía por tradição vinhas e empresas vinícolas no interior do país.

Como aconteceu com muitos filhos de profissionais, a família Bachelet passou grande parte de sua infância e juventude viajando por razões diplomáticas devido ao trabalho de seu pai. Isso lhe permitiu manter desde cedo uma mentalidade aberta, moderna e comprometida com a realidade social que podia observar.

Sua escolha profissional esteve vinculada à medicina, carreira que estudou na prestigiada Universidade do Chile. Ali começou lentamente a aproximar-se do mundo político, especialmente à herança allendista, que gerou enormes expectativas em muitos e terminou em tragédia.

O Partido Socialista e a presidência da Nação

A filiação política de Michelle Bachelet foi desde sempre o socialismo. Isso a fez participar desde os seus primeiros anos de vida adulta em marchas e mobilizações contra Pinochet, o ditador que derrubou Allende e acabou com o sonho de milhares de uma pátria socialista. Suas primeiras aproximações formais com a política a fizeram participar desde 1994 em cargos ministeriais de saúde, colocando-a como uma funcionária comprometida e valiosa.

No ano de 2006, Michelle foi eleita finalmente pela primeira vez como Presidente, sendo a primeira mulher do país a ocupar o cargo

Sua candidatura foi realizada pelo partido “Concertación”, uma união política de vários setores que buscava superar os vestígios do poder conservador que ainda existem no país sul-americano.

Tendo que enfrentar situações trágicas como um dos terremotos mais devastadores da história do país, em 2010, Bachelet fez parte de uma importante rede de relações diplomáticas, fazendo com que se unisse a outros países latino-americanos em pró da força da região.

Deixou o cargo nesse mesmo ano e foi reeleita em 2014, terminando seu segundo mandato em 2018. Entre esse tempo de presidência, ocupou o cargo de Diretora Executiva da ONU Mulheres, função que recebeu das mãos da viúva de Nelson Mandela.

Imagens instagram michellebachelet

> Proximo >>>

Buscador