Biografia de Malcolm X

Nos anos 60 dois afros americanos lideraram a luta contra o racismo e a segregação: Martin Luther King e Malcolm X. Cada um fez a sua maneira. O primeiro, buscando a reconciliação entre brancos e negros e o segundo com propostas revolucionárias e intransigentes. Ambos foram assassinados em defesa de suas ideias quando estavam com 39 anos.

As três etapas de sua vida

Sua infância e juventude não foram nada fáceis. Seu pai, admirador de um pregador que lutava contra a segregação racial, morreu depois de ser empurrado por um desconhecido na via férrea. A casa que dividia com sua mãe e irmãos foi incendiada.

Como outras famílias durante a Grande Depressão, ele se viu obrigado a mudar de um lugar para outro para sobreviver.

Aos quatorzes anos abandonou o colégio, mas antes de estudar uma de suas profissões lhe disseram para abandonar seu sonho de ser advogado, pois os negros tinham um destino muito diferente.

O jovem Malcolm realizou todo tipo de trabalho: foi varredor de rua, ajudante de cozinha, engraxate em uma ferrovia, etc. Segundo ele, todas estas tarefas eram na realidade um trabalho escravo. No bairro de Harlem, em Nova York, começou sua fase como criminoso. Se tornou cafetão onde proporcionava meninas negras para os homens brancos e ocasionalmente traficava maconha, provou todo tipo de drogas. Com alguns amigos e amigas começaram a roubar por pura diversão e assim Malcolm acabou preso.

Permaneceu preso durante seis anos, dos quais se dedicou à leitura e ao estudo

Já em liberdade um de seus irmãos lhe falou sobre o Islamismo e de seu líder carismático, Elijah Muhammad. Chegou a ser um dos líderes mais importantes desta organização antirracista e revolucionaria. Assim, renunciou seu sobrenome e passou a se chamar Malcolm X.

Segundo declarou em várias ocasiões, o sobrenome dos negros tinham origem de seus donos e ele não aceitava um nome de escravo. Casou-se com uma estudante de enfermagem e tiveram seis filhas.

Antes de abandonar a Nação Islâmica se tornou um discípulo do Black Power e da separação dos negros. Propunha que toda a comunidade afro-americana dos Estados Unidos tivesse seu próprio estado ou então voltassem à África, o autêntico território de origem da população negra norte-americana.

O momento final

Em 21 de fevereiro de 1965, estava de pé em um atril frente ao seu povo. Antes de começar seu discurso iniciou um alvoroço entre os participantes. Na verdade, isso tudo era algo armado, pois era uma ação que pretendia distrair os guarda-costas que lhe protegiam.

Aproveitando a confusão, um pistoleiro atirou e acabou com a vida de Malcolm X. Neste momento estavam presentes sua mulher e três de suas quatro filhas (depois de sua morte nasceram duas filhas gêmeas).

Pouco antes de morrer escreveu sua autobiografia. Esta obra é considerada como uma das criações de não ficção mais importantes do século XX.

> Proximo >>>

Buscador