Biografia de Linus Torvalds

A GNU/Linux tem sido uma revolução no mundo da informática desde o início da década de noventa, conquistando o mundo dos servidores e dos smartphones (o Android não deixa de ser um sucessor que utiliza o mesmo núcleo do Linux), mesmo deixando pendentes os computadores de mesa que contam com pouca presença.

Este sistema operacional é composto de vários elementos, sendo fundamental o núcleo Linux, batizado pelo seu criador, o finlandês Linus Torvalds.

Linus Torvalds nasceu em Helsinque, no dia 28 de dezembro de 1969, filho do casal Anna e Nils Torvalds, ambos membros da comunidade sueca falante da Finlândia.

Mesmo pertencendo a esta minoria (aproximadamente 5% da população da Finlândia, umas 300.000 pessoas), com a profissão intelectual de seus pais, contribuíram com a Linus dando-lhe um caráter independente e curioso, sempre desejoso por aprender mais e melhorar o que quer que seja.

Além disso – e isso ignoro o que herdou de seus pais – consta que o criador do núcleo Linux é uma pessoa com grande senso de humor, que sempre faz alguma piada em seus discursos e palestras, mas que também as aceita bem.

O interesse de Torvalds pelos computadores se remonta desde cedo quando tinha 11 anos, a partir do momento que teve seu primeiro contato com um Commodore VIC-20

Esta era uma máquina de oito bits muito popular entre os apaixonados pela informática dos anos oitenta, e mesmo com poucas possibilidades, deslumbrou de tal forma nosso protagonista que marcou seu futuro profissional.

Em 1986 adquiriu um Sinclair QL, do qual o modificou amplamente, incluindo seu sistema operacional.

Em 1988, ingressou nos estudos de computação da Universidade de Helsinque, sendo que os deixaria suspenso temporariamente no ano seguinte para prestar o serviço militar obrigatório, mas que retomaria no próximo ano para concluí-los em 1996.

Foi durante sua estadia na universidade que conheceu o famoso livro Sistemas Operacionais: projetado e implementado pelo professor Andrew Tanenbaum, além de ter suas primeiras experiências com o UNIX.

Estes dois fatores o marcaram: seu interesse pela informática havia sido canalizado em pesquisas mais ou menos destinadas aos sistemas operacionais, mas que agora enxergava um caminho claro.

E a partir desse caminho, no início do curso letivo de 1991, nasceu o Linux, um núcleo inicialmente para o sistema operacional MINIX (criado com fins educacionais pelo antes mencionado Tanenbaum), mas que com o tempo encontraria seu lugar com os componentes do sistema operacional que projetava como GNU.

Torvalds não estava satisfeito com a licença do MINIX, que era gratuito apenas para fins educacionais, na verdade, explica-se que Tanenbaum lhe ofereceu vender o conjunto de MINIX + Linux, coincidindo intelectualmente com o projeto livre GNU

Este último era um sistema operacional que tinha praticamente todos os componentes necessários com a exceção do núcleo.

O grande impulso que Linus deu nessa época ao seu núcleo do sistema operacional foi nas festividades natalinas de 91 a 92, da qual utilizou os dias de férias para trabalhar fortemente em seu projeto pessoal.

Torvalds publicou sua proposta de núcleo nos fóruns da Internet dedicados aos sistemas operacionais, despertando rapidamente interesse e atraindo propostas de colaboração, o que tornou possível a partir de uma fase inicial a criação de uma infraestrutura humana para levar adiante o desenvolvimento onde uma pessoa não poderia imaginar.

Em todo este processo Linus Torvalds manteve o controle, mas de forma bem consensual; apesar de ser sua criação e ser consciente de que era o principal responsável por decidir quais modificações seriam aprovadas ou não, soube sempre argumentar e impor seu critério sem explicar o motivo.

Isto lhe permitiu construir uma comunidade forte e coesa de desenvolvedores, que trabalharam conjuntamente para criar um dos softwares mais revolucionários de todos os tempos.

Teve também o acerto de colocar este núcleo sob licença GPL livre após assistir uma conferência de Richard Stallman, com quem lhe atraiu grande simpatia e mais desenvolvedores por sua causa.

Em 1993 conheceu sua futura esposa, a campeã finlandesa de karatê Tovi Monne

Foi na universidade, durante um curso, que Linus (professor de informática) chegou a dar aula para Monne. Foi aí que se conheceram, casaram e tiveram três filhos

O ano de 1996 marcou um ponto importante de sua carreira, pois foi aí que se mudou para os Estados Unidos (país da qual adquiriria sua nacionalidade posteriormente) para trabalhar na Transmeta, uma fabricante de microprocessadores.

Durante um tempo, a Transmeta se tornou famosa por sua linha de chips Crusoe, que prometia poder e grandes possibilidades de execução de software graças a um sistema de interpretação de instruções, por um baixo consumo.

No entanto, os resultados da companhia foram discretos, em parte porque a Intel (como já havia feito com a Via e ainda tentava com a AMD) conseguiu expulsá-la do mercado. Torvalds a abandonou em 2003.

Posteriormente, passaria a trabalhar para o Open Source Development Labs, que em 2007 se tornaria a Linux Foundation após fusão com o Free Standards Group. Linus ainda trabalha para a Linux Foundation

Linux é o trabalho da vida de Linus. Prova disso é o tempo que dedica por completo ao seu projeto.

Desde 2010 Linus é cidadão norte-americano, país da qual reside e trabalha. Vive de forma simples e, mesmo que figure muito mais no star-system tecnológico, deixa de lado esse papel para dedicar mais tempo a seu trabalho e sua família.

> Proximo >>>

Buscador