Biografia de John Lennon

Sem dúvida, um dos elementos que mais mudaram a história cultural do Ocidente é a enorme e universal fama de muitos dos personagens que se destacaram por suas obras e criações. Claramente este é o caso de John Lennon, considerado um dos artistas e músicos mais significativos e revolucionários do século. Ainda hoje seu legado determina gerações que escolhem seguir suas músicas, seu estilo, seus ideais e sua luta pela paz e pela justiça.

Uma infância rebelde e a chegada do estímulo

Nascido com o nome de John Winston Lennon, em 1940, o famoso artista iniciou seus primeiros anos de vida em um ambiente familiar que hoje podemos considerar complicado. Sob os efeitos da guerra da época onde a Inglaterra ainda lutava com o Eixo, muitas famílias funcionavam sem a presença real e regular dos pais e o caso da família Lennon não era diferente.

A intermitente presença paterna e a má relação entre seus progenitores fizeram com que a situação direcionasse para uma família substituta, que assim poderia acolher a criança e proporcionar-lhe um estilo de vida mais harmonioso.

Sua tia Mimi, irmã de sua mãe, junto com seu marido, cuidaram do menino e desde cedo estimularam suas habilidades, tanto seu incipiente talento musical como sua loquacidade e inteligência. Desde então, a presença de sua mãe se tornaria também um elemento constante de desequilíbrio a essa tranquilidade que a família substituta era capaz de proporcionar. Foi sua mãe que lhe deu seu primeiro violão, mas isso gerou muitos problemas no seio de sua família adotiva que preferia ver John se dedicando aos estudos e a ser responsável. Com o tempo o jovem músico começou a aperfeiçoar seu talento em escolas de música onde costumava ter problemas devido ao seu mau comportamento.

A revolução sobre a mão de quatro homens e uma banda de música

Em 1957 Lennon conheceu Paul McCartney. Ambos queriam formar sua própria banda de rock, sendo que antes já haviam tido experiências com outros amigos e conhecidos. Foi nesse momento que a história da música mudaria para sempre e junto com George Harrison e mais tarde Ringo Starr, os quatro fantásticos definiriam um novo estilo musical que se tornaria eternamente como referências.

O sucesso precoce e a reação desenfreada do público (conhecida como um dos primeiros fenômenos populares e massivos da música) transformaram a vida dos quatro músicos e especialmente de John. Com sua participação na banda “The Beatles”, o salto para a fama foi imediato e com isso vieram as viagens, os luxos, as drogas, o poder e finalmente a queda. A separação da banda após uma curta, mas gigantesca carreira levaria John Lennon a continuar sua experiência como solista, acompanhado muitas vezes de sua segunda esposa, Yoko Ono.

Na fase final de sua vida vivia com sua esposa em Nova York, em 1971, um ano depois de ter finalizado a experiência com a banda The Beatles. Ali consolidou sua imagem pública como referência do movimento hippie, mas também como pessoa de ideais e convicções pacíficas, de luta pela igualdade, por um mundo de amor e pelo fim da guerra. Suas reclamações particulares, como a simples cama de um hotel, lhe tornaram alvo fácil de perseguição da CIA e também do crescimento do fanatismo desenfreado. Finalmente, em 1980, morreu sobre o disparo da arma de um fanático perverso perto de sua casa em Nova York. No entanto, sua vida e seu legado continuam fortemente na memória e no coração de todo o mundo.

Fotolia. PeterPunk

> Proximo >>>

Buscador