Biografia de Frank Sinatra

O século XX foi um dos períodos da história que teve os músicos populares mais reconhecidos de todos os tempos. Neste sentido, não podemos pensar no século XX sem citar Frank Sinatra. Este grande cantor rompeu as estruturas da música em muitos sentidos, conquistando qualquer pessoa que quisesse escutar um excelente músico e artista através de sua mágica voz.

Seu passado italiano marcou de forma excelente sua carreira, assim com dedicou grande parte de sua vida à música melódica como ninguém nunca havia feito até o momento.

Nova Jersey como cenário de nascimento de um grande

Francis Albert Sinatra pertencia a uma família de origem ítalo-americana. Seu pai foi um boxeador e bombeiro, enquanto sua mãe ocupava sua vida com o tradicional papel de dona de casa, onde foi capaz de cuidar da educação de seu único filho. Frank Sinatra nasceu em 1915, na cidade de Hoboken, estado de Nova Jersey, onde era muito comum nessa época e naquela comunidade a presença marcante da religião católica.

Durante seus primeiros anos de vida e juventude, Frank mostrou interesse pela música, escutando artistas que costumavam ser ouvidos por adultos, tais como Bing Crosby ou Gene Austin. Além de sua capacidade de tocar instrumentos, Frank desenvolveu uma personalidade histriônica, o que lhe fazia ganhar sorrisos e palmas dos familiares cada vez que decidia atuar em reuniões de família. Foi aí que nasceu seu lado de ator, realizando por um tempo, antes de dedicar-se totalmente à música.

Sua melhor amiga: a música. A transformação em estrela

As capacidades musicais e vocais de Frank Sinatra são especialmente inquestionáveis. No entanto, é importante destacar que quando jovem viveu em uma época em que o mundo da música norte-americana começava a transformar-se, tornando-se cada vez mais uma indústria. Isso em parte, somado aos seus magníficos dotes, o que lhe permitiu alcançar milhares de casas e lares. As origens humildes da família Sinatra não lhe deram uma educação musical séria, mas ele por si só aprendeu a cantar por suas próprias habilidades.

Como muitos outros grandes artistas, em 1938, começou a cantar em bares e restaurantes, onde lentamente foi construindo um repertório de clássicos, sendo reconhecido cada vez mais por milhares de pessoas. Embora tivesse experiência com bandas próprias, seu grande sucesso chegaria através da carreira solo, consolidada na década de 1940.

Ao longo dos anos em que esteve ativo, as maiores gravadoras musicais lutaram para tê-lo entre seus artistas, assim passou por Columbia, Capitol e Reprise (sua própria gravadora), entre outras.

Apresentou dezenas de discos, tornando-o um dos artistas mais populares de todos os tempos, com milhões de cópias vendidas até hoje

Suas canções giraram sempre em torno do jazz, do blues, da música melódica e dos clássicos americanos, sendo talvez "New York, New York" a mais recordada entre todas.

Sua vida chegou ao fim em 1998 quando Frank tinha 82 anos e vivenciado todas as experiências que um homem de suas características poderia passar. Esteve vinculado às máfias ítalo-americanas e por ser uma estrela de tal porte esteve também ligado quase que diretamente aos presidentes de diferentes épocas. Seu legado é um dos mais importantes de todo o século XX.

Arte Fotolia: shat88

> Proximo >>>

Buscador