Biografia de Francisco De Zurbarán

As pinturas de temática religiosa foram muito cultivadas ao longo da história e seus representantes souberam torná-las referências altamente valorizadas da arte pictórica mundial, em razão à fantástica expressividade destas obras que combinaram magistralmente a criatividade artística e o fervor a Deus.

Por outro lado, esta corrente foi uma expressão precisa dos tempos agitados e religiosos vividos em sua época de maior fulgor, entre os séculos XVI e XVII, durante a Reforma Protestante e a resposta católica com a Contrarreforma.

No caso deste pintor oriundo de Badajoz, nascido em 1598, também cultor do movimento barroco e integrante do seleto grupo de artistas plásticos do século de ouro espanhol, suas criações foram resultado do sentimento que inspirou e caracterizou a Contrarreforma.

A Igreja perdeu grande poder no mundo com o avanço da reforma de Lutero e quando conseguiu reconstruir-se aos poucos surgiu este movimento destinado exclusivamente a devolver-lhe sua supremacia questionada.

A maneira efetiva de consegui-la foi a difusão dos ares renovações na doutrina e algumas formas.

A produção deste artista abordou exclusivamente o tema religioso

Foi uma autêntica celebridade da pintura religiosa de sua época e isso ficou evidenciado em suas constantes contratações por parte de conventos, igrejas, da corte, entre outros clientes, que solicitaram seus serviços para retratar cenas associadas à fé.

Quase todos os fatos simbólicos da religião e dos personagens mais emblemáticos fizeram parte de suas criações: Cristo, a Virgem, a Imaculada Conceição, a comovedora crucificação de Jesus Cristo, por mencionar as mais apreciadas.

Cristo na cruz foi uma pintura realizada em 1627 para a ordem dos dominicanos na atual Igreja de Santa María Magdalena, em Sevilha.

Foi responsável por mais de vinte obras, sendo este o mais admirado por sua beleza artística e realismo

A técnica utilizada e a definição da obra causam determinado impacto, pois quem está na frente do quadro parece estar apreciando ao vivo este fato transcendental da história do Cristianismo.

Por outro lado, destaca-se também o quadro da Imaculada, datado no ano de 1632, neste caso o artista volta a intervir em outro acontecimento e dogma crucial do Catolicismo com a Imaculada Conceição, que afirma que a Virgem Maria foi libertada do pecado original a partir do momento em que Cristo se desenvolveu em seu ventre.

Seu trabalho lhe permitiu dispor de uma vida economicamente confortável.

Casou-se em três oportunidades e teve uma descendência abundante.

Faleceu aos 65 anos de idade, na cidade de Madri, no ano de 1664.

> Proximo >>>

Buscador