Biografia de Emiliano Zapata

Cara e espírito visível da história recente mexicana, o renomado Emiliano Zapata foi um dos principais de uma das mais importantes revoluções do século XX, esta que ocorreu no México e procurou romper com séculos de domínio e exploração. As conquistas deste homem, no entanto, não foram só suas, mas também do povo mexicano que seguindo seus ensinamentos lhe honraram.

O campo, lar da desigualdade, mas também da luta

Nascido no ano 1879 na cidade de Anenecuilco, no estado mexicano de Morelos, Emiliano Zapata foi filho de uma humilde família de camponeses que dedicou sua vida ao trabalho rural, basicamente à sobrevivência, devido às condições deploráveis da maioria dos camponeses dessa época.

Enquanto grande parte do povo mexicano vivia na miséria quase absoluta e permanente, as oligarquias e os setores mais poderosos do país agiam com desdém à igualdade e levavam um estilo de vida exagerado em termos de luxo e ostentação.

Desde criança, Emiliano cresceu como testemunha direta da desigualdade e dos efeitos que os grandes latifúndios em mãos de poucos exerciam sobre os incansáveis camponeses. Desde os treze anos, precisou dedicar-se totalmente ao trabalho da terra devido à perda precoce de seus pais. Ali experimentou as inclemências do trabalho e começou a desenvolver suas posturas políticas e ideológicas, que o tornariam um dos homens mais importantes da história do México.

A revolução: um horizonte possível

Seu papel como chefe ou líder do grupo de camponeses de sua terra natal lhe permitiu aproximar-se da luta política e foi assim que desde jovem começou a idealizar a possibilidade de preparar uma forte reivindicação aos governantes do território mexicano.

Com um número cada vez maior de seguidores e o apoio dos setores da política que viam na oligarquia mexicana a causa de todos os males, Emiliano rapidamente se tornou uma referência para os camponeses, apresentando em 1911 o famoso Plano de Ayala. Nele estabeleceu os principais pontos e reivindicações dos revolucionários, que logo se espalharam por todas as províncias do país e explodiram com um grito unido por justiça e igualdade.

Devido à própria lentidão do processo revolucionário, Zapata se encarregou por si só de apropriar-se fisicamente das terras que se encontravam nas mãos dos latifundiários para entregar aos camponeses que realmente trabalhavam ali.

Mas nenhuma revolução é fácil

As idas e voltas dos setores políticos, a traição e a própria corrupção daqueles que aspiravam ao poder sem importar-se realmente com as condições de vida dos camponeses tiveram muitos obstáculos, não permitindo avançar facilmente as conquistas.

O desgaste de quase dez anos de luta, mais o clamor popular daqueles que o adoravam como um pai também foram os motivos pelos quais seus inimigos buscaram em 1919, acabando com seus sonhos. Até o último dia de sua vida lutou por seus ideais de liberdade, justiça e igualdade.

Um assassinato planejado dentro de sua casa terminou com a vida de Emiliano transformando o revolucionário em uma lenda. Desde então, sua convicção e sua entrega à luta mudariam para sempre a história do México e da América Latina. Ele viveu apenas 39 anos.

Arte Fotolia: Bill Perry

> Proximo >>>

Buscador