Biografia de Cícero

Este foi uma das personalidades políticas e intelectuais mais relevantes da cultura romana antiga. Exerceu uma influência notável em Roma, em diversos campos, durante o século I a. C: defendeu o sistema de governo republicano frente à tirania de Júlio César e de seu sucessor Marco Antonio; promoveu as escolas filosóficas gregas; foi símbolo da oratória; dominou a retórica como poucos em seu tempo; compilou a história romana e foi uma referência da aplicação do direito romano.

No entanto, e além de todos os campos que dominou com muito talento, a política foi sempre sua grande paixão e a que claro transmitiu toda sua sabedoria e brilhantismo

Estimulou e defendeu o sistema republicano do governo como o único capaz de proporcionar desenvolvimento, estabilidade e bem-estar prolongado ao povo, pelo contrário, insultou a ditadura até sua morte e questionou os ditadores que finalmente ganharam a "batalha" ao assassiná-lo.

No plano estritamente político, ocupou uma cadeira no senado romano e foi cônsul, a maior magistratura romana da época republicana, assim como teve a competência de dirigir o estado e o exército em suas missões militares.

Anteriormente, desempenhou o papel de questor, edil e pretor.

Nasceu na pequena cidade de Lácio, também chamada de Arpino, no ano de 106 a. C, sendo assassinado em 43 a. C, por decapitação e ordem do triunvirato formado por Marco Antonio, Otaviano (futuro Augusto, sobrinho de Júlio César) e Lépido, vingando deste modo o assassinato de César, que presume ter sido seu autor intelectual.

A crueldade caracterizou seu fim, assim que suas mãos e a cabeça foram exibidas por seus carrascos, paradoxalmente, no lugar que mais brilhou: o palco da tribuna Rostra no fórum romano

O confronto entre Cícero e seus carrascos foi absolutamente político, pois tinham uma visão totalmente oposta neste sentido, enquanto o primeiro apoiava e defendia a república governada pelo senado como órgão que representava o povo; os segundos, herdeiros da visão de Júlio César, batalhavam por um governo autoritário onde o povo não tinha representação.

Suas contribuições culturais e intelectuais foram impressionantes em quantidade e qualidade como as obras retóricas que levaram sua estampa e a tradução da filosofia helena para o latim, entre outros

No plano pessoal, esteve casado em duas oportunidades, seu primeiro casamento durou várias décadas e se divorciou devido à desastrosa administração que sua mulher realizou sobre as finanças familiares.

Logo, voltou a casar-se com uma mulher mais jovem, mas a união durou pouco tempo e novamente acabou se separando.

O infortúnio familiar culminou com a tragédia das mortes de sua filha e seu neto, levando-o a uma profunda depressão.

> Proximo >>>

Buscador